O Janeiro Branco é, basicamente, um tema sobre saúde mental, com o mesmo intuito do Outubro Rosa, Novembro Azul etc.

Essa campanha convida as pessoas a refletirem sobre a saúde mental, promovendo a conscientização sobre a importância da prevenção do adoecimento emocional.

Um diálogo importante

Antigamente a saúde mental era um assunto que não se comentava muito, quase um tabu. Hoje em dia sabemos que ela é tão importante quanto a saúde física, e que a saúde mental é necessária para uma vida melhor. Hoje é, inclusive um diferencial profissional, afinal, com a correria do dia a dia e acúmulo de responsabilidades, a ansiedade e depressão tornaram-se o mal do século.

Terapia e idas regulares a psicólogos e/ou psiquiatras ainda é um tabu. Para quem vence as barreiras do preconceito, percebe que terapia é, literalmente, VIDA! Você aprende a lidar melhor com seus medos, suas frustrações, suas preocupações, emoções e começa a ter uma vida mais leve, mais produtiva e equilibrada.

Eu super recomendo todo mundo a ir, é ótimo!

Telemedicina e terapia online

A tecnologia junto com a internet facilitou a vida de todos para consultas online e outras coisas como compras em supermercados, roupas etc.

A telemedicina é uma especialidade médica que disponibiliza serviços a distância para o cuidado com a saúde, o que ocorre por meio de modernas tecnologias digitais que promovem a assistência médica online a pacientes, clínicas, hospitais e profissionais da saúde.

A telemedicina surgiu graças à evolução do conhecimento científico e ao aprimoramento dos recursos tecnológicos, levando a locais distantes o apoio de profissionais qualificados, de forma rápida, descomplicada e eficiente. Ela pode, ainda, monitorar as condições de saúde do indivíduo de forma remota e intervir quando detectar que algo está errado, antes de ser muito tarde.

A terapia online é basicamente sessões de terapia, orientações e aconselhamentos psicológicos realizados em plataformas de vídeo chamadas, utilizando a internet. Além das vídeo chamadas com o psicólogo, o paciente ainda pode ter o apoio do profissional trocando mensagens de texto ou e-mails. E você não precisa se deslocar para ir até o consultório, o que facilita de encontrar um profissional sem ser necessariamente residente da sua cidade.

Dicas

  1. Os relógios inteligentes também são de extrema ajuda para os médicos e para você. Eles medem seus batimentos cardíacos 24 horas por dia, monitoram o sono, o estresse e alguns ainda medem a pressão, oxigenação do sangue e as calorias gastas do dia.
  2. Conheça seus limites! Se observe.
  3. Tire um tempo para descansar a mente. Meditar é uma ótima solução!
  4. Escreva o que sente e pensa, sem julgamentos! Pode ser em um papel ou no bloco de notas do celular, o importante é se soltar.
  5. Adote um hobby que te faça bem.
  6. Durma o suficiente todas as noites.
  7. Converse sobre o que pensa e sente com pessoas queridas que te trazem confiança.
  8. Faça o bem para alguém! Você vai se sentir melhor e ainda vai deixar alguém feliz.
  9. Descubra o que te faz bem e o que te faz mal. Se conheça.
  10. Procure um psicólogo ou psiquiatra, ele vai te ajudar.