Quando se fala em amamentação, o foco é sempre a saúde do bebê, mas já adianto em dizer que a mãe também recebe diversos benefícios, viu?!

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a amamentação é a principal forma de fornecer ao bebê os nutrientes necessários para sua sobrevivência e seu desenvolvimento. Nos primeiros seis meses de vida, o aleitamento materno deve ser exclusivo, sem a complementação com alimento. Depois do período de seis meses, outros alimentos podem ser oferecidos à criança (seguindo sempre a recomendação do pediatra). Vale falar também que vários estudos sugerem que crianças devem consumir o leite materno até os dois anos de idade.

São inúmeros os benefícios do aleitamento materno para mãe e filho. Além do valor nutritivo, os bebês que foram amamentados têm menos chance de se tornarem obesos ou com sobrepeso no futuro, a amamentação previne alergias, anemias e infecções respiratórias, como a asma, e reduz os índices de a criança desenvolver diabetes tipo II. Para as mães, a amamentação reduz o peso mais rapidamente após o parto, ajuda o útero a recuperar o tamanho normal, diminui o risco de hemorragia e anemia. Outros benefícios são a redução no índice de diabetes, câncer de mama e ovário e depressão pós-parto.

São evidentes os benefícios da amamentação exclusiva, não é mesmo?

Apesar de muitas pessoas afirmarem que o leite de uma pessoa pode ser “fraco”, esse fato não é realidade. Todas as mulheres apresentam leite capaz de nutrir e proteger sua criança. Vale destacar ainda que o leite da mãe já está

na temperatura ideal para a criança, não necessita de esterilização e pode ser usado sem medo.

E para ajudar as mamães a amamentarem, vários aplicativos foram desenvolvidos para isso. Desde monitoramento do tempo das mamadas, até o intervalo entre uma e outra. Abaixo temos um aplicativo sensacional que vale a pena ter sempre com você, olha só:

Aplicativo Amamentação

Este programa é da Pais & Filhos e traz uma tela para cada mama. Destinado à mães lactantes que querem controlar quando e por quanto tempo o bebê se alimenta. Relembra a última vez que o bebê amamentou, grava o tempo e a duração das mamadas e mantém um registro de alimentação suplementar da criança com uma mistura de alimentação mista.

Além disso, emite relatórios diários, semanais e mensais de alimentação da criança, mantendo um registro de mistura de alimentação suplementar. Quando acionado, o aplicativo escolhe o seio em que vai dar de mamar, marca, aciona o cronômetro e pronto, salvando o tempo quando terminar. Se o bebê ainda quiser mamar, marca o outro seio da mesma maneira. Se for mais de um bebê, existe o recurso para adicionar e fazer dois diários de amamentação independentes.

Na próxima consulta com o pediatra, todos os dados podem ser apresentados de forma bem objetiva para saber se o (s) bebê (s) está (ão) mamando direitinho. É gratuito e disponível para Play Store e Apple Store.

Essa campanha deveria ser bem mais divulgada, para todas as mamães e papais entenderem mais sobre a saúde posterior do filho. Além disso, o tabu de

amamentar em público também deve ser quebrado. Qualquer dia, qualquer hora, em qualquer lugar, se o nenê está com fome, ele deve ser alimentado!

Agosto Dourado.