Em briga de marido e mulher não se mete a colher? Pera aí que não é bem assim…

Qualquer pessoa pode denunciar violência doméstica: vítima, vizinhos, amigos e/ou familiares. A partir do momento que você se deparar com uma situação de violência familiar ou agressão a mulher, você está apto para denunciar. Sua denúncia pode ser anônima e decisiva para a vida da pessoa que está envolvida na situação.

Vale ressaltar que o Brasil é considerado o 5º país com o maior número de feminicídios do mundo, cerca de 12 mulheres morrem todos os dias no Brasil.

Denunciar pode salvar uma vida. E por isso, é tão importante saber como denunciar violência doméstica anonimamente ou não. Os meios pelos quais é possível fazer a denúncia são:

1. Central de Atendimento à Mulher 180

Denúncia anônima e gratuita que funciona 24 horas por dia/7 dias por semana. Esse meio dá orientações a vítima e encaminham o caso ao Ministério Público estadual.

2. Delegacia da mulher – Localizada em Araras-SP (19) 3541-6819

Delegacia especializada para casos contra a vida da mulher, pode prestar queixa e fazer boletim de ocorrência. No entanto, as denúncias de violência

doméstica podem ser feitas em qualquer delegacia também com registro de boletim de ocorrência.

3. Defensoria pública 0800 773 4340

Se uma mulher buscar ajuda da defensoria pública, ela consegue mais garantias como uma advogada e as medidas protetivas, com finalidade de salvaguardar a integridade física, psicológica e patrimonial da vítima.

4. Polícia 190

Caso não encontre uma delegacia especializada à mulher, qualquer outra pessoa pode denunciar em outra delegacia, geralmente tem prioridade no atendimento. É possível também, fazer a denúncia através do telefone 190 e isso fará com que uma viatura desloque-se até o local que a vítima se encontra.

Infelizmente ainda não existe nenhum meio formal pela internet em que se possa denunciar a violência doméstica, porém, é possível buscar ajuda digital através de ONGs, grupos nas redes sociais e aplicativos, por exemplo:

1. Tamojunta dá auxílio de advocacia grátis para mulheres vítimas;

2. Mete a Colher tem um aplicativo que conecta mulheres que precisam de ajuda com mulheres que querem ajudar de acordo com as localizações delas;

3. Mapa do Acolhimento: também conecta mulheres que sofrem com psicólogas, advogadas e/ou voluntárias.

E lembre-se sempre, se você estiver passando por uma situação assim ou sabe de alguém, denuncie, você não está sozinha nessa luta